Poderá também gostar:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sábado, 23 de julho de 2011

O Credo de Atanásio e os fundamentos da Fé Cristã

Quem quiser salvar-se deve antes de tudo professar a fé católica. Porque aquele que não a professar, integral e inviolavelmente, perecerá sem dúvida por toda a eternidade.

A fé católica consiste em adorar um só Deus em três Pessoas e três Pessoas em um só Deus. Sem confundir as Pessoas nem separar a substância.

Porque uma so é a Pessoa do Pai, outra a do Filho, outra a do Espírito Santo. Mas uma só é a divindade do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo, igual a glória, coeterna a majestade. Tal como é o Pai, tal é o Filho, tal é o Espírito Santo. O Pai é incriado, o Filho é incriado, o Espírito Santo é incriado.

O Pai é imenso, o Filho é imenso, o Espírito Santo é imenso. O Pai é eterno, o Filho é eterno, o Espírito Santo é eterno. E contudo não são três eternos, mas um só eterno. Assim como não são três incriados, nem três imensos, mas um só incriado e um só imenso. Da mesma maneira, o Pai é omnipotente, o Filho é omnipotente, o Espírito Santo é omnipotente.

E contudo não são três omnipotentes, mas um só omnipotente. Assim o Pai é Deus, o Filho é Deus, o Espírito Santo é Deus. E contudo não são três deuses, mas um só Deus. Do mesmo modo, o Pai é Senhor, o Filho é Senhor, o Espírito Santo é Senhor. E contudo não são três senhores, mas um só Senhor.

Porque, assim como a verdade cristã nos manda confessar que cada uma das Pessoas é Deus e Senhor, do mesmo modo a religião católica nos proíbe dizer que são três deuses ou senhores. O Pai não foi feito, nem gerado, nem criado por ninguém.

O Filho procede do Pai; não foi feito, nem criado, mas gerado. O Espírito Santo não foi feito, nem criado, nem gerado, mas procede do Pai e do Filho. Não há, pois, senão um só Pai, e não três Pais; um só Filho, e não três Filhos; um só Espírito Santo, e não três Espíritos Santos. E nesta Trindade não há nem mais antigo nem menos antigo, nem maior nem menor, mas as três Pessoas são coeternas e iguais entre si.

De sorte que, como se disse acima, em tudo se deve adorar a unidade na Trindade e a Trindade na unidade. Quem, pois, quiser salvar-se, deve pensar assim a respeito da Trindade. Mas, para alcancar a salvacão, é necessário ainda crer firmemente na Encarnação de Nosso Senhor Jesus Cristo.

A pureza da nossa fé consiste, pois, em crer ainda e confessar que Nosso Senhor Jesus Cristo, Filho de Deus, é Deus e homem. É Deus, gerado na substância do Pai desde toda a eternidade; é homem porque nasceu, no tempo, da substância da sua Mãe.

Deus perfeito e homem perfeito, com alma racional e carne humana. Igual ao Pai segundo a divindade; menor que o Pai segundo a humanidade. E embora seja Deus e homem, contudo não são dois, mas um só Cristo.

É um, não porque a divindade se tenha convertido em humanidade, mas porque Deus assumiu a humanidade. Um, finalmente, não por confusão de substâncias, mas pela unidade da Pessoa. Porque, assim como a alma racional e o corpo formam um só homem, assim também a divindade e a humanidade formam um só Cristo.

Ele sofreu a morte por nossa salvação, desceu aos infernos e ao terceiro dia ressuscitou dos mortos. Subiu aos Ceus e está sentado a direita de Deus Pai todo-poderoso, donde há de vir a julgar os vivos e os mortos.

E quando vier, todos os homens ressuscitarão com os seus corpos, para prestar conta dos seus atos. E os que tiverem praticado o bem irão para a vida eterna, e os maus para o fogo eterno. Esta é a fé católica, e quem não a professar fiel e firmemente não se poderá salvar.

2 comentários:

  1. Ontem vi Deus na rua... Falei com ele e tudo! Um gajo porreiro! ah ah ah ah

    Tu tens tudo aquilo que é deplorável no mundo, se calhar vou fazer um blog só para me queixar que o mundo não é feito à minha imagem e mandar vir com as pessoas que tem uma opinião diferente da minha.

    Tu que gostas tanto de evidências científicas, está mais do que provado que obrigar as pessoas a qualquer coisa, mais tarde ou mais cedo deixa de dar resultado. Por isso, partindo do pressuposto de que o que tu dizes até estaria de acordo com aquilo que eu penso, só o facto de condenares opiniões diferentes da tua, acaba logo por descredibilizar aquilo que pensas.

    Queres escrever, estás à vontade, mas não exijas nada às pessoas e não estejas com a ilusão de que a tua verdade é a verdade absoluta. Está visto em toda a História que isso nunca deu bom resultado.

    Fica bem mano, e juízo nessa cabeça.

    ResponderEliminar
  2. Vitor Sartóris de Lima,

    Tu tens tudo aquilo que é deplorável no mundo

    Tudo? Como por exemplo?
    se calhar vou fazer um blog só para me queixar que o mundo não é feito à minha imagem e mandar vir com as pessoas que tem uma opinião diferente da minha.

    Tu deves ter alguns problemas de compreensão. Ou isso, ou és mentiroso. Onde é que o blogue (este ou outro) defende que o mundo "não é a minha imagem" e como tal se deve "mandar vir com as pessoas que tem uma opinião diferente da minha"?

    Aliás, tu mesmo estás a mandar vir com a minha opinião por ser diferente da tua. Ou não?

    Tu que gostas tanto de evidências científicas, está mais do que provado que obrigar as pessoas a qualquer coisa, mais tarde ou mais cedo deixa de dar resultado.

    Ó génio, onde é que alguém deste blogue obriga alguém a qualquer coisa?

    Mostra onde ou então começo a chamar-te de mentiroso.

    Por isso, partindo do pressuposto de que o que tu dizes até estaria de acordo com aquilo que eu penso, só o facto de condenares opiniões diferentes da tua, acaba logo por descredibilizar aquilo que pensas.

    Toda a gente condena opiniões contrárias. Chama-se a isso "discutir".

    Queres escrever, estás à vontade, mas não exijas nada às pessoas e não estejas com a ilusão de que a tua verdade é a verdade absoluta.

    Mostra-me lá onde é que eu disse que a MINHA verdade é a "verdade absoluta".

    Fica bem mano, e juízo nessa cabeça.

    Não tenho irmãos, portanto não és o meu "mano".

    E da próxima vez, tenta não mentir quando respondes porque o comentário não vai ser aprovado.

    ResponderEliminar

Os 10 mandamentos do comentador responsável:
1. Não serás excessivamente longo.
2. Não dirás falso testemunho.
3. Não comentarás sem deixar o teu nome.
4. Não blasfemarás porque certamente o editor do blogue não terá por inocente quem blasfemar contra o seu Deus.
5. Não te desviarás do assunto e nem responderás só com links.
6. Escreverás "Deus" e não "deus", "Bíblia" e não "bíblia", "Jesus" e não "jesus".
7. Não usarás de linguagem profana e grosseira.
8. Não serás demasiado curioso.
9. Não alegarás o que não podes evidenciar.
10. Não escreverás só em maiúsculas.